RIOxSP
LIGA FUT7 2020
UNI7 - Árbitros
Guerreiras da Bola

Melhor jogadora de Futebol 7 sub-23 do mundo, Tatielly fala a emoção de ter ganho a Copa do Mundo pela Seleção

Hoje, a atleta joga futebol de campo em Portugal

Guerreiras da bola

Guerreiras da bolaHistórias incríveis de mulheres que venceram o preconceito e falta de apoio pra entrar em campo.

23/03/2020 15h40Atualizado há 4 meses
Por: Assessoria de Imprensa 2
Karyna Prado
Karyna Prado

Na sessão “Guerreiras da Bola” de hoje, Tatielly conta a emoção de ter sido campeã do mundo com a Seleção Brasileira, além de ser eleita a melhor jogadora sub-23 do mundo. A atleta baiana se destacou pelo Camaçari (BA), que fez com que ela fosse convocada para a disputa da Copa do Mundo de 2018, quando conquistou o título. Primeiramente, Tatielly relembra o início da carreira.

“Comecei a jogar Futebol 7 no projeto da professora Dilma. Ela tinha um time masculino que sempre estava disputando campeonatos nacionais e estaduais. Através dessa equipe, surgiu uma oportunidade nós jogarmos a Liga Fut7 feminina pela primeira vez em Minas Gerais. Abraçamos a oportunidade e ficamos com o vice campeonato da competição.

Me destaquei tanto pelo Camaçari, que fui convocada para a Copa América e Copa do Mundo, no Brasil. A experiência de vestir a camisa da Seleção Brasileira foi muito incrível e única. Uma emoção que não cabe no meu peito, uma experiência que não tem como explicar. É só sentir!

Sobre ser eleita a melhor jogadora sub-23 de Futebol 7, foi muito bom. No início, demorou para a ficha cair, na verdade até hoje não caiu. Passa vários filmes na minha cabeça, de como tudo começou. Nunca imaginei ser premiada como a melhor jogadora sub-23 de Futebol 7 do mundo. É muita emoção pra uma só pessoa.

Estou muito feliz com o crescimento do futebol 7 feminino. A cada ano que passa, a modalidade cresce e eu fico muito satisfeita com o trabalho que é feito. É um esporte que merece total reconhecimento, como todos os outros” afirma Tatielly.