Copa Sul 2021
APP - F7B
Passaporte Carimbado

Mariana relembra viagem à Europa e a conquista do bicampeonato da Copa do Mundo com a Seleção Brasileira

"Viajar sempre é muito bom, e poder viajar fazendo o que você mais ama, tem um gosto especial", diz.

Passaporte Carimbado

Passaporte CarimbadoO blog apresenta conteúdo especial com relatos de atletas brasileiros 7 que atuaram no exterior

05/10/2020 20h08
Por: Assessoria de Imprensa 2

Mariana, atleta do Corinthians, é a nossa convidada de hoje na coluna Passaporte Carimbado. Com um currículo respeitável no futebol 7, a atleta contou a experiência de suas viagens internacionais e destacou a importância que elas têm na vida de uma atleta.

  “Ter tido a oportunidade de ir pra Europa e conhecer outros países por meio do futebol 7, fazendo o que mais amo, foi algo imensurável. Eu amei ter conhecido a Espanha, mas a Itália teve um gosto especial pelo motivo que nos levou até lá, que foi a Copa do Mundo pela Seleção, que acabou sendo coroada ainda com o bicampeonato. Com certeza a viagem para Roma foi a que mais me marcou.

 Viajar sempre é muito bom, e poder viajar fazendo o que você mais ama, tem um gosto especial. Conhecer novas culturas, atletas de outras nacionalidades, outros costumes. Podemos dizer que ‘conquistamos’ isso tudo por meio do nosso esforço e dedicação ao esporte, e ver esse sonho se realizando só nos motiva a querer se dedicar e treinar mais para conseguir realizar ele outras vezes mais”.

 Vice-campeã do Mundial de Clubes pela Lazio (ITA) em 2019, Mariana também relembrou seu início no futebol 7 e os grandes momentos vividos com a Seleção Brasileira.

“Eu joguei a vida inteira futsal, joguei em grandes clubes e ganhei muitos títulos importantes, desde a base, mas na época acabava sendo algo sem perspectiva pela falta de visibilidade e incentivo. Parei de viver disso, para me dedicar à minha profissão de professora de educação física. Acabei indo para o futebol 7 a princípio para ser um lazer, em 2016, e em pouquíssimo tempo a modalidade acabou se tornando algo sério, onde eu dedicava dias e horas treinando para me preparar e conseguir render da melhor forma. Entramos no campeonato da Liga Fut 7 em 2019 apenas para ter a experiência de poder jogar contra os maiores times de futebol 7 feminino do Brasil e poder ter uma noção do nível em que nosso time estava, e quando eu menos esperava, meu nome saiu na lista de convocação para jogar a Copa do Mundo em Roma pela Seleção Brasileira.

 Foi algo surreal e inacreditável, já que eu tinha dedicado minha vida toda a outra modalidade e não colhi tantas coisas assim, e no futebol 7, quando eu já tinha ‘desistido’ de alguns sonhos, em menos de três anos eu havia sido convocada para a Seleção Brasileira, joguei em Roma, joguei em Barcelona, conheci a Europa e ainda conquistei dois títulos importantes com as minhas colegas de Seleção, que foram a Copa das Nações e a Copa do mundo, sem contar a oportunidade de ter jogado pela Lazio da Itália e ter ficado com a segunda colocação no Mundial de Clubes. Algo despretensioso se tornou uma coisa muito importante e marcante na minha vida. Eu jamais vou esquecer os momentos com a camisa da Seleção, e todo o caminho percorrido para chegar até a tão sonhada Seleção”.