UNI7 - Treinadores
APP - F7B
Por onde anda?

Saiba por onde anda Thiago Santos, goleiro campeão Mundial pela Seleção Brasileira em 2018

Thiago também foi campeão da Copa Intercontinental em 2017

Por onde anda?

Por onde anda?A coluna resgata grandes atletas que fizeram história no futebol 7 e mostra o que fazem hoje em dia

01/09/2020 15h23Atualizado há 3 semanas
Por: Assessoria de Imprensa 2
Guilherme Becker
Guilherme Becker

Nesta edição da coluna “Por onde anda?” vamos relembrar a trajetória de Thiago Santos, goleiro vice-campeão da Copa América 2017, campeão da Copa Intercontinental em 2017 e campeão da Copa do Mundo 2018. 

Aos 36 anos, Thiago traz no currículo uma trajetória de respeito no futebol 7. O atleta atuou em diversos times do Rio de Janeiro e teve passagens nos quatro grandes clubes do estado: Flamengo, Botafogo, Fluminense e Vasco. Além disso, o goleiro defendeu o Sidekicks (México), no Mundial de 2017.

Pela Seleção Brasileira, seu retrospecto é ainda melhor. Em 2017, Thiago foi vice-campeão da Copa América, disputada no Peru e campeão da Copa Intercontinental, realizada em Curitiba (PR), tendo sido eleito o melhor goleiro da competição. Em 2018 o goleiro voltou a ser convocado, desta vez para a disputa da Copa do Mundo, onde o Brasil conquistou o título.

Em 2019 Thiago encerrou sua trajetória na modalidade. O atleta resolveu se dedicar ainda mais aos estudos em sua área de atuação, mas guarda com carinho os momentos vividos na modalidade.

“O fut7 foi sensacional na minha vida. Fiz grandes amigos e joguei em ótimas equipes, com grandes nomes do esporte. Tive a oportunidade de viajar, conhecer outros lugares, outras culturas e conhecer seleções de outros países. Foi bem legal. O que levo para minha vida é isso, as amizades que ficaram. É um esporte onde todos jogam por amor e gosto por competição. Foram anos excelentes e maravilhosos para mim, pois consegui atingir um nível bem alto de performance, tanto que joguei alguns campeonatos pela Seleção Brasileira. Sinto um pouco de falta de poder competir, poder jogar. Ficaram as experiências. Saio com a sensação de que dei o meu melhor sempre e vivi grandes momentos que vão ficar guardados em fotos, vídeos e em minha memória”.