APP - F7B
UNI7 - Treinadores
Rabiscando

Técnico do Coritiba F7, Lucas Roxadelli explica sobre estilo de marcações ofensivas no escanteio

Este é o segundo tópico das marcações; na edição anterior a parte defensiva foi destacada

Rabiscando

RabiscandoO Blog apresenta informações relevantes sobre treinamentos e aspectos táticos no futebol 7

28/08/2020 17h00
Por: Assessoria de Imprensa 2

Na última edição do Rabiscando o técnico do Coritiba F7 Lucas Roxadelli explicou sobre bola parada, mais especificamente sobre o escanteio defensivo. Nesta semana, ele fará o completo do assunto, mas, desta vez, com a parte ofensiva. Confira informações do treinador do Alviverde paranaense:

 “Em nossa última explicação, comentei que julgo o escanteio defensivo o mais importante dentro do jogo, afinal: time que não toma gol não perde jogo. Porém, a parte ofensiva também faz bastante diferença na partida.

Nesse sistema vamos encontrar uma semelhança muito grande com as faltas em torno da área. O objetivo é criar mecanismos e movimentações que tirem seu adversário da postura defensiva. Isso irá causar um desiquilíbrio nas linhas de marcações.

Sempre utilizo dois exemplos de movimentações simples, mas que são eficientes: O primeiro é a troca de posicionamento dentro da área. Três ou quatro atletas se posicionam de forma estática dentro da área e, no apito do árbitro, o cobrador do escanteio espera o movimento de troca de posicionamento dentro da área. O que se posicionava próximo da primeira trave se desloca até a bola curta, o atleta em segundo na linha ofensiva corre em direção a primeira trave para a “casquinha”, os jogadores três e quatro na linha ofensiva fazem uma troca simples entre eles, fazendo bloqueios (Passagem ou ocupação de espaço que atrapalhe o deslocamento natural do adversário), criando assim, várias opções para o cobrador.

O segundo é a movimentação para voleio. Se posicionam três atletas na linha da entrada da área, um direto na segunda trave dentro e um atleta de segurança na linha de shoot-out. No apito do árbitro, o atleta da segurança na linha de shoot-out se movimenta fazendo a aproximação com o cobrador, assim levando consigo a marcação e a primeira linha de atenção adversária. Os três atletas em linha entram de forma reta para a área, levando a segunda linha de atenção e fazendo os bloqueios necessários para que o atleta de dentro da área se movimente para fora, na porção média e inicial da área, assim executando o voleio sem marcação dependendo do lançamento do escanteio.

BÔNUS: Uma dica para estruturação do escanteio ofensivo e defensivo, primeiro faça a analise o seu elenco, o que ele te permite fazer dentro das características do jogo e também faça o estudo do seu adversário, para ver quais os pontos fortes e fracos que você pode explorar.

Não existe nenhuma verdade absoluta, o que você faz e que funciona para sua equipe é o correto, basta apenas encontrar opções para fortalecer seu jogo e aumentar a sua gama de características”, explicou.